sábado, 15 de junho de 2013

Máquina transforma lixo em materiais de construção no Paraná


Invenção está em fase de testes em Londrina, no norte do estado.
Tijolos e telhas são feitos a partir da mistura de resíduos com cola especial


O professor aposentado Eudaldo Oliveira, de 64 anos, criou em Londrina, no norte do Paraná, uma máquina que pode transformar lixo em materiais de construção. O projeto, ainda em testes, pretende ajudar a solucionar o problema dos aterros sanitários na cidade.
Ex-professor de geografia, ele conta que o projeto nasceu há 20 anos. Primeiramente, Eudaldo diz que conseguiu produzir uma cola, através da quebra de polietileno, que é capaz de grudar a terra. Para que o projeto desse certo, ele utilizou materiais como pneus velhos, isopor e plástico não reciclável. Depois, construiu um modelo da máquina que está sendo testada no centro de tratamento de resíduos de Londrina.
De acordo com o ex-professor, com cinco toneladas de lixo é possível fazer 5.000 tijolos. O objetivo do projeto é criar um Sistema Integrado de Resíduos (SIR) que deve, no prazo de três anos, dar destino correto para todo o lixo produzido no município. A cidade produz uma média diária de 600 toneladas de lixo.

Projeto chamado Lixo Zero, apresentado no dia 9 na Câmara Municipal. Londrina, Paraná, Brasil Reportagem G1 18/05/2013.


Por: Marllyson Berti, 2º E.M.